Resultados 2001

Relatório

Cenário Econômico

Resultados

Ação Empresarial

Ação Social

Perspectivas

Agradecimentos

Demonstrativos Contábeis

Resultados

Origens e aplicações de recursos

Mutações do patrimônio líquido

Balanço Patrimonial

Notas Explicativas

Pareceres

Auditores Independentes

Conselhos


Relatório da Administração – Ano 2001

Senhores acionistas,

Em conformidade com as disposições legais em vigor, submetemos à apreciação de V.Sas. o Relatório da Administração e as Demonstrações Financeiras do BRB - Banco de Brasília S.A., assim como as Demonstrações Financeiras consolidadas, relativas ao exercício de 2001.


Cenário Econômico

A economia brasileira transpôs, mais uma vez, as várias dificuldades que se avizinharam na conturbada economia mundial durante o ano de 2001. Desta vez, os fatores de maior preocupação foram o agravamento da crise argentina, a desaceleração da economia mundial, a instável situação no Oriente Médio e, principalmente, os ataques terroristas aos Estados Unidos da América. O último desses fatores fez com que houvesse uma retração dos mercados mundiais, face à paralisação da economia norte-americana e, em particular, do setor de serviços, que representa um dos mais importantes segmentos daquele país. Com esse cenário, o dólar elevou-se a patamares jamais registrados desde o lançamento do Plano Real.

Internamente, os fatores de maior relevância foram a crise política no Senado e a crise energética, que contribuíram para a criação de um clima pessimista e colocaram abaixo as previsões otimistas feitas no início do ano. A crise energética levou o governo a adotar medidas duras de racionamento em todos os níveis da sociedade, provocando, assim, desaceleração da economia. O racionamento só não causou conseqüências mais sérias em virtude da colaboração positiva dos consumidores.

Apesar disso, a equipe econômica adotou as medidas necessárias e promoveu, por intermédio do Banco Central, a suspensão da política de lenta redução da taxa básica de juros, a Selic, que terminou o ano em 19%, mantendo, assim, uma rigorosa política de disciplina fiscal e monetária, para assegurar crescimento econômico sustentável, com inflação contida.


Resultado

A administração do Banco, atenta ás intempéries do cenário econômico, tem realizado os ajustes estruturais necessários para otimizar os resultados operacionais da Instituição, reduzir seus custos e buscar novas fontes de receitas, mantendo absoluta prioridade à liquidez e à segurança operacional do BRB no transcorrer do exercício de 2001, procurando, acima de tudo, melhorar o perfil de seus ativos, sobretudo das operações de crédito.

As empresas com a marca BRB apresentou, ao término do exercício de 2001, um lucro líquido de R$ 34,01 milhões, o que corresponde a um aumento de 445,65% em relação ao mesmo período de 2000, demonstrando o acerto dos ajustes que têm sido feitos ao longo dos últimos exercícios. Esse resultado proporciona uma rentabilidade do Patrimônio Líquido de 15,82% e retorno sobre os ativos de 2,37%.

O Patrimônio Líquido, que ao final de 2000 era de R$ 188,94 milhões , cresceu em 13,78%, passando aos atuais R$ 214,97 milhões. Esse excelente desempenho traduz-se ainda em:

o Ativo Total cresceu 7,10%, passando de R$ 1.337,15 milhões apresentado em dezembro de 2000 para os atuais R$ 1.432,04 milhões;

o volume de depósitos totais registrou R$ 819,99 milhões contra R$ 795,70 milhões no exercício anterior;

as receitas de intermediação financeira, ao final de 2001, totalizaram R$ 394,20 milhões, contra R$ 355,04 milhões do ano anterior. Já as despesas de intermediação financeira foram de R$ 122,63 milhões, contra R$ 108,87 milhões apresentadas no período anterior. Isto permitiu atingir um Resultado Bruto da Margem de Intermediação Financeira de R$ 271,58 milhões no exercício, contra R$ 246,17 milhões em 2000.

Com relação às operações de crédito, o BRB procurou manter as políticas de seletividade, pulverização e reforço de garantias reais, como forma de viabilizar a preservação de seus ativos. O saldo das operações de crédito em dezembro de 2001 é de R$ 724,48 milhões, destacando que a Carteira Comercial do Banco Múltiplo apresentou crescimento da ordem de 15,11%.

O índice de solvabilidade instituído pelo Acordo de Basiléia, o qual mede a relação entre o Patrimônio Líquido e os Ativos ponderados pelo seu grau de risco, é de 20,03%, o que demonstra o bom nível de capitalização do BRB, quando comparado ao mínimo de 11,00%, ressaltando-se que a partir do mês de outubro de 2000, as empresas com a marca BRB passaram a ser optantes pela apuração consolidada. A situação do limite de imobilização instituído pelo Acordo da Basiléia, que tem o teto de 70%, é de 42%, o que coloca o Banco em posição tranqüila em relação a esses indicadores.

Os índices de liquidez geral e de liquidez corrente, em dezembro de 2001, foram de 1,11 e 0,94, respectivamente, e o índice de alavancagem medido pela relação entre o Ativo e o PL ficou em 6,66.

Ação Empresarial

A Administração pautou-se pela ênfase na modernização empresarial, tendo implementado várias ações objetivando a redução de custos e a obtenção de maior eficácia nos processos operacionais, tais como:

1) Cobrança e Recuperação de Crédito

Com a criação do Departamento de Cobrança e Recuperação de Crédito, o Banco visa exercer maior controle sobre as operações de curso anormal e ampliar a sua capacidade de reverter créditos de difícil recebimento e agilizar os processos de cobrança.

2) Gestão de Pessoal

O BRB realizou, no primeiro semestre de 2001, Concurso Público direcionado para as carreiras do novo Plano de Cargos e Salários, tendo contratado 394 escriturários e 4 técnicos. Tal medida visa suprir as vagas abertas em decorrência do Plano de Demissão Voluntária e proporcionar significativa melhoria na qualidade de atendimento aos correntistas e usuários.

Atento às exigências de seus clientes e usuários, o BRB, durante o ano, realizou vários programas de treinamento e desenvolvimento, todos voltados à capacitação e aprimoramento profissionais dos seus servidores, tendo registrado 2.989 participações, envolvendo funcionários de nível gerencial, operacional e estagiários, com um investimento da ordem de R$ 616,51 mil.

3) Segurança Institucional

Preocupado com a segurança de seus clientes e usuários, o Banco tem realizado treinamentos de funcionários por meio de palestras e distribuição de cartilhas, com a finalidade de atualizá-los sobre os procedimentos a serem adotados quanto aos aspectos da segurança, promovendo, ainda, a instalação de diversos equipamentos em pontos de atendimento.

4) Modernização Física das Agências e Dependências

O BRB destinou considerável investimento para as instalações de suas agências, visando modernizá-las e proporcionar, por conseguinte, maior conforto e comodidade aos seus clientes, usuários e funcionários. No exercício de 2001, foram realizadas as seguintes ações:

construção de sede própria das agências Riacho Fundo e São Sebastião e também de quiosques para auto-atendimento em Santo Antônio do Descoberto, na região do Colorado, em Planaltina/DF e Formosa/GO, e ainda, edificação para funcionamento do Pab FEDF/Planaltina;

reforma completa das instalações da Agência Ceilândia Norte e do PAB UnB;

adequação de locais para instalação de cashes remotos;

instalação de bebedouros em 60 pontos de atendimento.

5) Doação de Bens

O Banco realizou, durante o exercício findo, a doação de diversos bens a distintos órgãos, tais como: Secretarias, hospitais e centros de ensino do Distrito Federal.

6) Tecnologia Bancária

O BRB ampliou a capacidade operacional de seus equipamentos, realizando, durante o ano de 2001, investimentos para expansão da infra-estrutura de informática, da ordem de R$ 5,77 milhões.

Esse investimento impactou diretamente na melhoria dos serviços oferecidos à comunidade, possibilitando a disponibilização de novos produtos e a ampliação de acesso para o pagamento de contas de correntistas e usuários nos terminais de auto-atendimento.

7) Serviços Prestados ao Cliente

Os investimentos em hardware e a aquisição e desenvolvimento de software permitiram a intensificação do uso da Tecnologia da Informação, tornando mais ágil os serviços prestados a clientes e usuários. A Central de Atendimento ao Cliente do Banco registrou ao final do ano de 2001, pelo Telemarketing Receptivo, um total de 13.745.998 contatos com clientes, destacando-se a ampliação dos serviços de bloqueio de cartão magnético, pagamento de multas de trânsito em atraso, informações de licitações e vendas de produtos.

Já o Telemarketing Ativo registrou um total de 618.059 ligações efetuadas, com ênfase ao apoio aos pontos de atendimento no desenvolvimento de diversas rotinas.

Além desses, destacamos outros serviços prestados pela Central de Atendimento aos clientes, entre os quais:

agendamento de débitos automáticos de faturas das Concessionárias Públicas e Privadas, da Cartão BRB, assim como de impostos do GDF (IPTU e IPVA);

informações prestadas à comunidade acerca da Bolsa-Escola, da Bolsa-Magistério, do INSS, da Restituição de Imposto de Renda e das empresas: BRB-Banco de Brasília, BRB-Seguros, Cartão BRB e BRB-Crédito, Financiamento e Investimento;

instituição de suporte técnico-operacional ao Home/Office Bank (Softbanco e Banknet), por meio de acesso telefônico com o Telebanco e implementação de novos serviços, tais como: agendamento de contas, agendamento de DOC, otimização nas opções de extratos, entre outros. O Banknet registrou 287.578 acessos, sendo 90 mil só no último trimestre de 2001.

O BRB registrou incremento no número de contas ativas, atingindo ao final do período o total de 348.860 mil contas.

Por intermédio da Cartão BRB S.A., o Banco efetuou o lançamento no mercado de novo produto denominado BRB Visa Business Card, com o qual se objetiva atender micro e pequenas empresas e, ainda, profissionais liberais.

8) Sistema de Controles Internos

Em conformidade com a Resolução n.º 2.554, de 24.09.98, do Banco Central do Brasil, foram implantados, até o término do exercício, o Sistema de Auto-Avaliação de Risco Corporativo e o Sistema de Documentação e Controles Internos. O primeiro, tem por objetivo avaliar o nível de aderência dos controles à política de Controle Interno do Banco, por meio da mensuração da eficiência dos mesmos em relação ao nível de exposição aos riscos, enquanto que o segundo se propõe a disponibilizar a documentação - do nível estratégico ao operacional - em meio eletrônico, atingindo todos os níveis da Organização.


Ação Social

Confirmando sua importância e papel social junto à comunidade, o BRB mantém agências em todas as Regiões Administrativas do DF, disponibilizando rede de acesso amplo com 101 pontos de atendimento, sendo 31 no Plano Piloto, 65 ao seu redor e 5 em outros Estados. Essa capilaridade facilita o acesso de diversas comunidades locais ao atendimento bancário, com a evidente melhoria da qualidade de vida de toda a população. Além disso, realizou os seguintes projetos:

1) BRB Correspondente

Tratam-se de unidades de atendimento instaladas em estabelecimentos comerciais (mercados, rede de lojas e farmácias etc.), mediante convênio, unidades essas que têm como atividade básica a prestação de diversos serviços bancários, com ênfase para o recebimento de contas, tributos e tarifas, devendo, em fases futuras, ampliar tal atuação.

O projeto, que teve início a partir do início do 2.º semestre de 2001, apresenta ao término do exercício 15 unidades instaladas, estando prevista, até o final de 2002, a instalação de mais 135 unidades. Nas unidades instaladas - embora o tempo médio de funcionamento de cada uma seja de apenas 60 dias - já foram registradas 51.455 autenticações, o que equivale a aproximadamente 26 mil usuários atendidos fora das agências convencionais do Banco, o que, em última análise, traduz substancial melhoria na qualidade de atendimento aos clientes nas agências, uma vez que deslocou ponderável massa de usuários para esses pontos alternativos.

2) BRB Cidadão

Com o apoio da BRB Clube de Seguros e Assistência, o BRB promoveu outras ações sociais, dentre as quais a Campanha do Agasalho, oportunidade em que doou mais de 200 mil cobertores; a doação de dois microônibus dotados de consultórios ginecológico, oftalmológico e dentário, com a finalidade de atender a comunidade carente da zona rural do Distrito Federal; doação dos equipamentos da Fábrica de Sopa localizada na Ceasa, de iniciativa do projeto "Integra", com capacidade de produção de 6.000 quilos de sopa/dia (2.000 latas de 3 quilos).

3) Agência Betinho de Desenvolvimento

Em parceria com a EMATER-DF, a Secretaria do Trabalho do GDF, a Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos - SEMAR, o Sindicato Rural do DF, o Comitê de Entidades no Combate à Fome e Pela Vida - COEP-DF, o Programa Providência e o Comitê-DF de Ação da Cidadania, o Banco tem disponibilizado recursos para pequenos negócios junto à comunidade produtiva de Brasília para fomento de crédito e apoio à comercialização de produtos e serviços locais.

4) Creditrabalho

Em parceria com a Secretaria do Trabalho e Direitos Humanos do Governo do Distrito Federal, propicia condições favorecidas de acesso ao crédito a microprodutores urbanos dos setores formal e informal, mediante a disponibilização de recursos oriundos do Fundo de Solidariedade para Geração de Emprego e Renda - FUNSOL/DF. Durante o ano de 2001 foram contratadas 2.090 operações, o que corresponde a R$ 5,08 milhões aplicados.

5) Microcrédito

Numa parceria com a ONG Programa Providência de Elevação da Renda Familiar, ligada à OASAB - Obras Assistenciais da Arquidiocese de Brasília, o BRB transfere tecnologia de organização de grupos para microcrédito, enquanto que a ONG provê os recursos financeiros. Foram contratadas 1.003 operações em 2001.

6) Atendimento à comunidade

Durante o ano de 2001, ciente de suas responsabilidades no campo social, o BRB manteve todas suas agências prestando serviços à comunidade. No período, foi registrado um total de 6,50 milhões de documentos de arrecadação recebidos, o que confirma a importância e o papel social do BRB junto à comunidade.

Outra forma de contribuição social prestada pelo BRB foi a disponibilização nos terminais de auto-atendimento e no Banknet da opção para pagamento da Guia da Previdência Social - GPS. Quanto aos benefícios do INSS, foi pago pelo Banco um total de 402.200 benefícios.

O Banco, dentre suas atribuições de agente de desenvolvimento do Governo do Distrito Federal, realizou, no período, 246.028 pagamentos do Programa Bolsa Escola, além da disponibilização de técnicos no atendimento e nos controles operacionais.

O BRB realizou convênio com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros e das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de Passageiros do Distrito Federal - SETRANSP-DF, visando a comercialização e venda de vales-transportes, sendo efetuada em 2001, a venda de 7,16 milhões de vales.

7) Apoio ao Estudante

Contribuindo para a geração de empregos e complementação do aprendizado escolar, durante o ano de 2001 o BRB manteve contrato com 727 estudantes estagiários de 2º e 3º graus, aos quais foi proporcionado estágio de aprendizagem para o trabalho, além de ajuda para transporte, alimentação e compensação financeira pelas atividades desenvolvidas.

Perspectiva

Continuaremos na permanente busca da maximização dos resultados operacionais e, para isso, serão tomadas medidas e desenvolvidas ações que aprimorem a gestão dos negócios, primordialmente na implementação de controles voltados para a apuração, de forma exata e tempestiva, da rentabilidade de nossos produtos, serviços, clientes e unidades de atendimento, bem como no aprimoramento de nossa tecnologia destinada ao monitoramento efetivo dos riscos-chave da Organização.

A Administração do BRB considera como meta primordial o fortalecimento do Banco como instituição pública a serviço da comunidade, inovadora em produtos e serviços e competitiva em custo e qualidade, investindo sistematicamente na qualificação e motivação de seu pessoal, no aperfeiçoamento da tecnologia financeira e no refinamento de controles operacionais e de risco.

Agradecimentos

O Banco de Brasília S.A., por intermédio de sua Diretoria, agradece aos seus clientes, investidores e acionistas, especialmente ao Governo do Distrito Federal, pela confiança que lhe foi depositada, expressando também seu mais profundo reconhecimento ao corpo funcional pelo empenho e profissionalismo demonstrados, o que, decididamente, colaborou para que a Instituição se posicionasse adequadamente no mercado e alcançasse os resultados almejados.

Brasília - DF, 31 de dezembro de 2001

 

Tarcísio Franklim de Moura
Diretor-Presidente
Ari Alves Moreira
Diretor Recursos Admin. e Tecnológicos
Geraldo Rui Pereira
Diretor Operacional
Paulo Menicuccio Castanheira
Diretor de Relações com o Mercado
Carlos Antônio de Brito
Diretor Controle e Planejamento
Sérgio Faria Lemos da Fonseca Júnior
Diretor de Gestão de Recursos Financeiros